Translate

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Exposição de Orquídeas Rio Claro 2018















Orquidário OrquivivA



Mensagem do Dia


Um conto Budista






O CONTO BUDISTA: Para ser feliz, é preciso ignorar




Dizem que uma vez, um homem se aproximou de Buda e, sem dizer uma palavra, cuspiu-lhe em seu rosto. Seus discípulos ficaram super bravos.


Ananda, o discípulo mais próximo, perguntou a Buda:
– Dê-me permissão para dar a este homem o que ele merece!
Buda se enxugou calmamente e respondeu a Ananda:
– Não. Vou falar eu com ele.
E juntando as palmas das mãos em sinal de reverência, Buda disse ao homem:
– Obrigado. Com seu gesto, você permitiu que eu visse que a raiva me abandonou. Estou extremamente agradecido. Seu gesto também mostrou que Ananda e os outros discípulos ainda são assaltados pela raiva. Obrigado! Somos muito gratos!
Obviamente, o homem não acreditou no que ouviu, ele se sentiu comovido e angustiado. Ele não conseguia explicar o que tinha acontecido. Ele foi acometido por um tremor por todo o corpo e seu suor molhou os lençóis onde dormiu. Em sua vida, nunca havia conhecido um homem com um carisma tão forte. O Buda modificou todos os seus pensamentos e todo o seu modo de viver e de agir.
Na manhã seguinte, o homem voltou ao mestre e jogou-se aos seus pés. Então o Buda se voltou para Ananda:
– Você viu? Esse homem voltou para me dizer algo. Esse gesto de tocar meus pés é a maneira dele de me dizer algo que não poderia ser explicado em palavras.
O homem olhou para o Buda e disse:
– Perdoe-me pelo que fiz com você ontem.
O mestre respondeu que não havia nada para perdoá-lo e explicou-lhe:
– Como o fluxo do Ganges faz com que suas águas nunca sejam as mesmas, então nenhum homem é o mesmo de antes. Eu não sou a mesma pessoa com a qual você esteve ontem. E nem mesmo aquele que me cuspiu, está agora aqui. Não vejo ninguém tão bravo quanto a ele. Agora você não é mais o mesmo homem de ontem, você não está fazendo nada comigo, então não há nada de que eu possa te perdoar. As duas pessoas, o homem que cuspiu e o homem que recebeu o cuspe, já não estão mais aqui. Então, agora vamos falar de outra coisa.
***
O que Buda nos ensina com essa história?
A pessoa sincera e justa não tem motivos para reagir às ofensas porque estas provêm da imagem que uma mente distorcida pode ter, e não da realidade dos fatos. Então, se alguém se comportar mal com você, não deixe sua atitude alterar seu equilíbrio psicológico. Isso só prejudica você e à quem você dá muita importância.
Buda então nos ensina que as coisas podem mudar rapidamente, e também que devemos ter inteligência para compreender isso. Às vezes, passam-se meses antes das desculpas chegarem (se é que chegam), mas o mestre nos diz que não há motivo para levar a mal algo que, tendo passado, no presente já não existe mais.

Orquidário OrquivivA


domingo, 10 de junho de 2018

Mensagem do Dia



O mundo não precisa de mais pessoas bem sucedidas. 
O planeta precisa desesperadamente de mais pacificadores, 
curadores, restauradores, contadores de histórias
 e amantes de todos os tipos.
Dalai Lama


sexta-feira, 8 de junho de 2018

terça-feira, 5 de junho de 2018

Dia Mundial do Meio Ambiente



"Há sempre a necessidade de não cortar os tênues
laços que nos ligam à natureza.
Meio que inconscientemente, sabemos que
este vínculo é indispensável para
mantermos uma conexão com a vida."

Burle Marx



sexta-feira, 1 de junho de 2018

Mensagem do Dia


Seja você mesmo:
Quando reconhecemos o valor e o poder de quem somos
e deixamos o julgamento para trás,
abrimos espaço para nossa essência viver
de forma autêntica.